segunda-feira, maio 16, 2016

A Grande Farsa: Temer dá todo poder a Meirelles, homem de Lula e provável vice do PT em 2018



https://3.bp.blogspot.com/-7YUNS8NvXMc/Vyh8qIhL1CI/AAAAAAAAePg/-4UlynFuXjIxL29zNMU7F56824ZfBEljwCLcB/s640/A%2BGrande%2BFarsa%2B2.jpg

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Michel Temer Lulia substituindo a Dilma Vana Rousseff já é considerado o maior golpe dado por Luiz Inácio Lula da Silva. É uma grande farsa fingir que tira quem está 13 anos poder (o PT), para deixar quem continua há 31 anos (o PMDB). Impeachment não é golpe. No entanto, os desdobramentos planejados são puro golpismo farsante. Muda-se a Presidenta, mas nada se altera estruturalmente.
Lula planeja o retorno triunfal em 2018, tendo como vice seu executivo preferido, Henrique Meirelles, que nunca escondeu de ninguém o sonho de infância de chegar à Presidência do Brasil. O plano do consagrado banqueiro não é "original"... A novidade é ter a conivente conveniência de Michel Temer. O papel dele é assumir agora e cuidar dos negócios do PT-PMDB - ameaçados pela Lava Jato.
A grande farsa tem um roteiro manjado. O impeachment golpeia a "incompetenta" Dilma. Temer, antes mesmo de assumir, já escala Henrique Meirelles como seu principal ministro. O Deus-Mercado o vende como o salvador da pátria na economia em crise estrutural. Afinal, "Ministro confiável tem nome"... Meirelles é o timoneiro do grupo J&F - onde rumores de mercado garantem que a família de Lula tem participações e interesses. Não é curioso que, justamente quando Dilma cai, Lula consegue emplacar Meirelles no Ministério da Fazenda (cargo que é um pleonasmo para quem já controla as lucrativas fazendas da Friboi)?
Michel Temer já sinalizou para a imprensa aliada que terá uma conversa para fechar um grande acordo de pacificação com Lula, assim que assumir a cadeira de Dilma. Na verdade, já fechou o pacto. Lulia não briga, nem brinca, com Lula. Jogam juntos, há vários anos, no mesmo time que usa a camisa do PT, porém conta com o patrocínio político do PMDB. Para Lula, a escalação de Meirelles como "capitão" da equipe de Temer é um lance de continuidade dos negócios. O joguinho de politicagem é mera ilusão.     
Demorou, mas Dilma foi joga para escanteio. Ela nunca topou Meirelles. Tanto que ele também não aceitou continuar no BC do B na primeira gestão dela. Meirelles quase foi vice de Dilma na eleição passada. Só teve de sair do páreo pela força interna de Michel Temer no PMDB. O nome de Meirelles era o único com total aval externo dos banqueiros internacionais para 2014. Por isso permanece com Vigor (outra marca da Friboi?) para seguir com o projeto de poder político e econômico.
A chapa presidencial de 2018 será formada pela dupla Lula-Meirelles? Depende muito mais da saúde de Lula. O plano estratégico de Temer e de Lula é que tudo agora pareça mudar, tirando a Dilma, conforme desejo popular da maioria, a fim de que tudo permaneça do mesmo jeito. Michel Temer, definitivamente, não representa mudança. Temer já sinalizou que pensa na volta da CPMF e considera difícil reduzir o número de ministérios... Temer não assume um compromisso concreto em reduzir impostos. Fala apenas vagamente no assunto. Com Temer, a crise real só tende a aumentar... Só as velhinhas de taubaté do rentismo preferem não enxergar tal obviedade ululante...
Temer não consegue responder à pergunta que fica engasgada na garganta cortada do petista sem noção: "Vai tomar o lugar da Dilma para quê? Será que o maridão da Marcela (bela, recatada e do lar) é mais um contaminado pelo vírus que infesta a politicagem de Brasília: a Corruptocefalia. O mal tem como sintomas achar o povo idiota, enquanto toma o dinheiro público, via impostos ou roubalheiras promovidas por aliados e/ou laranjas...
Aposta-se em Brasília na renúncia da Presidenta. Tudo pode acontecer... O certo é que ela tem ordens de Lula para levar até o fim a grande farsa da "resistência" ao "golpe". Faz parte da encenação de Dilma o envio da proposta de emenda constitucional que antecipa a eleição presidencial para 2 de outubro deste ano. Nada anormal porque o PT adora golpes - medidas ao arrepio da legitimidade que não resolvem a situação institucional e ainda tendem a agravá-la.
O acordo Lula-Lulia tem uma pedra gigante no meio do caminho. O nome dela é Rede Globo. Até agora, a família Marinho tem embarcado na "solução" Temer, de forma acrítica. Os globais só não podem esquecer que Lula tem como prioridade estratégica "ferrar o Grupo Globo". Malvados do mercado já falam na existência de um "cavalo de tróia". Hoje, um dos maiores patrocinadores dos programas globais são os produtos da holding J&F - comandada pelo Meirelles, quase futuro ministro da Fazenda do Temer e sempre amigo de Lula...
Te cuidem, Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto... O mar não está para Lula, mas está para Lulia... Quem cair na grande farsa, mais manjada que aposta falsa no Cassino do Al Capone, tem tudo para sofrer prejuízos irreparáveis...

https://1.bp.blogspot.com/-WBrCtwF3i2Y/Vyh8aqQZE7I/AAAAAAAAePY/ivx8lB1AbzYHdPamNJmNIw4W08F1rANsgCLcB/s400/A%2BGrande%2BFarsa%2B3.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário